Educação e Cultura

Encontro Mensal do Café com Leitura promoveu a reflexão sobre a cultura e costumes afegãos

Na tarde de quarta-feira, dia 10 de julho, a equipe da Biblioteca Pública Municipal de Tapera promoveu mais um encontro do projeto “Café com Leitura”, que acontece mensalmente nas dependências da Biblioteca e é aberto à toda comunidade interessada.

No encontro deste mês de julho, as professoras Márcia Kümpel e Maria Alexandrina Seibel apresentaram a obra “A pérola que rompeu a concha”, de Nadia Hashimi. O livro conta a história de duas gerações de mulheres afegãs, que sentiram na pele a dor de viver em um país marcado pela opressão às mulheres. Rahima, narradora da história, descreve sua vida e também a vida de Shekiba, sua trisavó.  Tanto Rahima, quanto Shekiba, passaram pelo Bacha Posh, uma tradição cultural em que as famílias com somente filhas mulheres escolhem uma delas para se transformar em menino. As personagens desfrutam por certo tempo da “liberdade” proporcionada ser um menino no Afeganistão, como ir ao mercado, andar pelas ruas e, principalmente, ir à escola. Porém, quando atingem a puberdade e precisam voltar a serem meninas, entram em conflito com a sua própria identidade e com as tradições culturais de seu país. Duas histórias inspiradoras, de personagens que mesmo separadas pelo tempo, compartilharam as mesmas angústias e a mesma coragem de ser mulher em uma sociedade que não valoriza as mulheres.

O próximo encontro do “Café com Leitura” está agendado para o dia 21/08, às 14h, quando será apresentado o livro “A cicatriz de Davi”, de Susan Abulhawa.